Aplicações e resultados

As técnicas de aprendizagem dos cursos A+ Aprender+, encontram aplicações em quase todas as matérias de estudo, em muitas profissões e em diversas situações do dia a dia, e o quanto antes as técnicas forem aprendidas, maior a utilização das mesmas no decorrer da vida. As aplicações podem ser iniciadas no ensino médio, pois a partir daquele período o estudo começa a adquirir maior complexidade.

 

Entretanto, o curso não tem como objetivo ensinar as diversas matérias, e sim os instrumentos para aprende-las melhor e mais rapidamente, através de exemplos genéricos e aplicações personalizadas. Por exemplo, estas técnicas se aplicam muito bem nas línguas estrangeiras, como o inglês. Os participantes aprendem como memorizar muitas palavras inglesas em pouco tempo, com rapidez e em longo prazo. Ressaltando que o curso não é focalizado sobre o ensino da língua inglesa, e sim no ensino das técnicas.

 

No final da página se encontra uma lista das aplicações mais comuns, divididas nas três fases da aprendizagem: leitura, compreensão, memorização.
App e res titoloFoto por CollegeDegrees360 / CC BY

Novos Horizontes

O conjunto de todas as técnicas do curso leva a resultados surpreendentes, aumenta a confiança nas próprias capacidades de aprender e fornece nova motivação para alcançar os objetivos pessoais. O resultado mais alto que estas técnicas permitem de alcançar é a descoberta de poder se por objetivos novos e mais ambiciosos. São muitas as pessoas que, graças a confiança adquirida durante o curso, descobriram novos horizontes e decidiram de percorrer novos caminhos de estudo ou profissionais.
Durante as edições do curso podem se encontrar situações como as seguintes:

  • Um empreendedor no âmbito da saúde que decidiu voltar terminar os estudos de medicina que tinha parado, a fim de dar maior profissionalismo ao trabalho dele. Antes do curso de técnicas de aprendizagem, ele não acreditava que poderia enfrentar os últimos exames de medicina paralelamente ao trabalho.
  • Uma empregada que tinha abandonado os estudos aos 14 anos de idade, encontrou coragem de se inscrever em uma escola no período noturno, e assim obter um diploma melhor para utilizar na carreira dela.
  • Estudantes que, graças às técnicas aprendidas durante o curso, conseguiram enfrentaram e passar em vestibulares para cursos difíceis e de grande concorrência. Seguindo o mesmo exemplo, há um professor na Itália que ajuda os estudantes a passarem nos vestibulares de medicina, utilizando especificamente as mesmas técnicas que são ensinadas neste curso.
  • Pessoas em busca de trabalho que querem se aprimorar em línguas estrangeiras para melhorar o próprio currículo profissional.
  • Pessoas, de qualquer faixa etária ou profissão, interessadas em aumentar o conhecimento geral sobre história, cultura ou atualidades.
  • Jovens que decidiram melhorar seus projetos de vida após participarem do curso.
  • Advogados interessados a aprender as técnicas de memorização e mapas mentais para aumentar a sua capacidade de armazenar todas as informações pertinentes a sua profissão.
  • Jornalistas utilizando as técnicas de leitura dinâmica para poder ler mais material e em pouco tempo, e gerentes de empresas que necessitam ler muitos documentos, relatórios e e-mails em menor tempo e com maior concentração.
  • Um participante de 45 anos que, depois da primeira aplicação das técnicas de concentração e gestão da emotividade, afirmou ter conseguido tomar notas a mão, após um período de stress tão intenso que não deixava nem escrever direito a própria assinatura.
  • Uma participante de 21 anos que, durante o teste inicial de leitura dinâmica, encontrou um grande fantasma pessoal: a própria capacidade de concentração. Por diversos anos ela não conseguiu se concentrar e perdia tempo na leitura continuamente. Ao chegar no teste final de leitura dinâmica demonstrou grande melhora, estando entre um dos maiores resultados daquela edição do curso.

App e res corpo

Área da Memorização

  • Informações do dia a dia / agenda mental / informações recorrentes no trabalho;
  • Série de dígitos e combinação de números e conceitos:
    • Artigos da lei;
    • Datas históricas;
    • Fórmulas de matemática, química, econômica, física, etc.;
    • Números de telefone;
    • Senhas/Passwords, documentos pessoais e códigos de qualquer tipo;
  • Nomes de pessoas (associando aos próprios rostos e eventualmente as demais informações);
  • Línguas estrangeiras:
    • Memorização do sentido dos vocabulos estrangeiros rapidamente e a longo prazo;
    • Regras gramaticais, exceções etc;
  • Série de palavras:
    • Palavras-chave de discursos (por exemplo reuniões ou discursos públicos);
    • Textos breves (por exemplo, artigos, peças teatrais, etc.);
    • Poesias ou letras de músicas.
  • Palavras abstratas e vocábulos específicos de quaisquer matérias;
  • Grandes quantidades de informações e conceitos, pela preparação de provas como:
    • Vestibulares;
    • Exames universitários;
    • Concursos públicos.
  • Potencializar a própria memória fotográfica;
  • Arquivamento em longo prazo de todo o que foi memorizado com as técnicas.

 

Área da Compreensão

  • Melhorar a própria concentração e criar um gancho mental;
  • Melhorar a gestão da própria ansiedade e a própria sensação de segurança (por exemplo numa apresentação oral);
  • Aprender a utilizar os Mapas Mentais (método “Mind Mapping” de Tony Buzan), que permite de:
    • Melhorar a habilidade de síntese;
    • Melhorar a visão global e a interconexão entre os conceitos;
    • Potencializar o armazenamento de grandes quantidades de conceitos e informações na preparação de exames e provas;
    • Potencializar as habilidades de apresentação no trabalho (por exemplo, nas reuniões ou no compartilhamento de informações com os colegas);
  • Combinar os mapas mentais com as técnicas de memorização, atuando assim uma “hipertextualidade” dos mapas mesmos;

 

Área da Leitura

  • Pelo menos DUPLICAR a velocidade e a compreensão e ao mesmo tempo aumentar a concentração;
  • Adquirir novos movimentos oculares (até 12) a serem aplicados em diferentes tipos de leitura
  • Poder escolher a velocidade de leitura com base nas próprias necessidades de compreensão e no tempo disponível
    • No estudo (na preparação de um exame, na pesquisa bibliográfica etc.);
    • No trabalho (e-mails, relatórios, documentos etc.);
    • Na própria vida (em qualquer leitura pessoal, artigos de revistas, romances, etc.).